…rodando pelo mundo…

By | 24.01.2009

Chegamos sexta na hora do almoço e voltamos domingo no fim do dia. Foi o tempo que tivemos para tentar conhecer o máximo de Barcelona. Não é fácil, ainda mais sendo uma cidade grande e cheia de atrações dos mais variados tipos!

Antes de sair de viagem já tinha lido todo o guia e marcado os pontos que nos interessavam mais. Nunca havia estudado tanto sobre uma cidade antes, mas vale muito a pena, além de ajudar a não perder tempo.

A impressão ao descer do avião e andar para o metro era de estar em São Paulo. Assim como quase todas as metrópoles que visitei. Talvez porque Barcelona pareça um centro histórico misturado com canteiro de obras (foto 1).

Mas para começar bem o passeio e renovar as energias, escolhemos dar uma volta a pé pelo centro e depois pela praia (foto 2 e 3).

No Bairro Gótico e na Cidade Velha as ruas são pequenas e escuras, parecia que seríamos assaltados pelos tipos estranhos que rodavam por lá. Mas ao mesmo tempo tinham muitos turistas e policiais. Não dando bobeira, era seguro.

Passamos pelo Museu Picasso, mas não entramos. Quase todas as atrações são pagas e nesse museu estão somente as suas primeiras obras. Melhor a praia porque estava ficando tarde.

Seguindo pelas avenidas cheias de barraquinhas de comércio (foto 6), chegamos na “La Barceloneta“, uma região de praias de terra que era região de pescadores e agora (depois das Olimpíadas) está se tornando sempre mais um ponto de referência para os turistas.

Belo visual, gente bonita, jogando, ouvindo música, tomando umas nos ‘quiosques’ ou simplesmente nadando no mar (com chuveiro de água doce na areia). Algumas construções, como a de um prédio muito grande no canto da praia, fazem o contraste.

Seguindo o giro, passamos pela “Rambla de Mar(foto 4), uma passarela sobre o mar onde ficam o Aquário, cinema IMax, shoppings, restaurantes e outras atrações. Muitos turistas faziam fotos com o “World Trade Center” espanhol de fundo.

Passamos pela estátua de Colombo e seguimos pelas Ramblas (foto 5) dando mais uma volta pelo comércio. Decidimos jantar e dormir cedo para podermos aproveitar a manhã do dia seguinte.

Pedimos indicação do hotel e seguimos para a Praça Real, lotada de turistas. Mas a comida não podia deixar de ser a conhecidíssima ‘Paella’, um prato à base de arroz com frutos do mar (ou com outras variações) muito bom. Acompanhado de uma cerveja de 500ml. Gostei muitos das cervejas espanholas!

Leia aqui a segunda parte e a terceira e última parte!

Abraço e muita paz,

Michel P. Zylberberg
www.rodandopelomundo.com